Pages

18 de agosto de 2009

Não gosto

...de sonhar com as exs dele.
Acordo sensivel, triste e a achar que não sou nada ao pé delas.
Sou tão insignificante, feia, gorda. Credo!Como é que ele casou comigo??
Não suporto a ideia de ser abandonada, mesmo sabendo que não vou ser. Não suporto a ideia de não ter onde cair morta, e elas cheias de dinheiro...a viajar pra lugares onde ele sonha ir. Não suporto. Não entendo. Não consigo competir com isso. Sempre trabalhei pra ter o que tenho, e continuo a trabalhar pra conseguir ter a minha/nossa casa. É com orgulho que digo isto. Não tenho papás ricos que sempre me deram tudo. Sei o que custa ter um carro, uma casa, qualquer coisa. Por isso dou mais valor a tudo o que tenho. E se tivesse dinheiro não usava isso pra conseguir comprar as pessoas que gosto, não teria o rei na barriga, não achava que conseguia tudo, porque mesmo que conseguisse, não durava muito tempo. Porque um grande amor não se constroi assim, não á base do dinheiro. Eu sei que tenho um amor desses comigo, porque não há interesses, há sim objectivos de vida, que construimos e planeamos todos os dias juntos. Isto sim, é um grande amor. E é o meu maior orgulho.

9 comentários:

HannaH disse...

como me revejo neste teu texto...

tao sentido...
tao verdadeiro...
tao cru e nu....

nao precisas de te sentir inferior a ninguem...se ele se casou ctg foi pk viu em ti muito mais do que viu nelas...

MARIINHA disse...

Ter o teu grande amor contigo, é a melhor coisa que podes ter. Com amor, um casal pode construir tanto. Já não é o mesmo se andarem cada um para o seu lado. Por isso, tu és uma mulher com muita sorte, não tens de pensar, nas exs dele. Ele não te dá motivos para isso, pois não? Então menina preocupa-te com coisas que de facto valham a pena.
Já sei que és da Madeira, porque entretanto fui ver o teu perfil.
Quanto a eu ir aí. Sabes que adoro. Já estive a primeira vez, numas férias em Agosto, e fui também nessa altura para o Porto Santo. E gostei tanto, que disse que queria ir ao Funchal pela passagem de ano. E já fui! A minha nora tem uma grande amiga, (amiga da Faculdade, amiga do peito mesmo), que é daí, embora viva cá. E o meu pessoal,vai muito aí.Nessa passagem de ano,fomos nós todos, e juntámo-nos com os familiares dela. Foi uns dias maravilhosos. Claro que um dia destes vou de novo aí. Se calhar, ou noutra passagem de ano, ou pela festa da flôr. Agora já não há confusão, sei que estás numa terra que adoro e onde tenho amigos.Beijokas e desculpa o tamanho do comentário.

Lua disse...

Bonito!!! Fiquei com um bocadinho de inveja,mas da boa...=)

Only Words disse...

No amor não existe espaço a dinheiro. É o sentimento que vos une, e isso é que importa, nada mais :)

Bernardo disse...

:d isso ninguem gosta

Luísa disse...

Que pesadelo :s

Carla disse...

Ai como me ideintifiquei nesse texto...

dinona disse...

Conheço o sentimento...
E o pior é que quando sonhos com desgraças dessas fico o dia inteiro aluada, agressiva para com ele (e ele sem razão nenhuma)...

Ai vida... era tão bom às vezes podermo-nos abster dos sentimentos até a neura passar!

Juky disse...

Identifiquei-me imenso com este post!

De vez em quando tb tenho esses pensamentos com a diferença de que não sou casada!