Pages

8 de setembro de 2009

Admiro de coração

...os enfermeiros.

Ontem tive no hospital algum tempo, para a rotina de segunda feira, e é espantoso a paciência e o carinho que as enfermeiras (neste caso) têm para com os doentes. Não são todas, isso já sabemos, há gente que nem tem jeito pra comprar medicamentos quanto mais para tratar de doentes. Pra esta profissão é preciso ter gosto e paciência, o mesmo aplica-se aos professores...(mas isso fica pra outra altura).
Como estava na parte de oncologia, assisti a uma situação que me deixou a pensar e de lágrimas nos olhos.
A senhora estava a chorar, normal naqueles lugares, ninguém se conforma, e a enfermeira ouvia atentamente, quase que com as lágrimas nos olhos. Depois abraçou-a e deu-lhe aquelas palavras de conforto que tanto é preciso naquelas alturas. Admiro o facto dela não ter chorado baba e ranho ali, ou então de não ter virado as costas á mulher que provavelmente nem notava.

Comoveu-me, não fosse eu um coração mole.
Até era capaz de ser enfermeira, mas com um coração destes era impossível. O mesmo aplica-se a educadoras de infância, professoras...Apego-me muito ás pessoas e depois custa-me deixá-las.

E pronto, a minha máscara caiu. O Mau Feitio é só pra disfarçar...

P.s. Há tantas outras profissões que são muito "humanas" e muito gratificantes para o coração.
Mas hoje, neste post, quis falar dos enfermeiros.

15 comentários:

kataryna disse...

É...uma profissão complicada...é preciso ter estômago para aguentar algumas coisas...:/

S* disse...

Da ultima vez que fui ao hospital tive a sorte de ter um enfermeiro amoroso, sorridente e que tratava toda a gente com carinho. A solidão que se vê por lá é assustadora.

Anira the Cat disse...

há profissões que exigem um talento especial...mas tudo o que é feito de coração, é bem feito e faz bem. E é isso que distingue os bons profissionais, aqueles que mesmo no maior sufoco tem sempre um brilhozinho nos olhos...

Complica(da) disse...

Miga, sabes o que te digo, a rotina do trabalho impede-nos de chorar ou comover perante certas situações, é como se ganhassemos um escudo protector!
Mas muitas vezes chego a casa de rastos e só me apetece sentar a um canto escuro e chorar! Trago sempre os problemas dos meus doentes para casa...

E não sou enfermeira...

Maria disse...

São profissões absolutamente louváveis. É preciso coragem e uma grande dedicação..:)

marco disse...

ha enfermeiros que nao têm paciencia para os doentes, gozam com eles, tratam os mal, eu sei do que falo! deve haver uma pikena % de enfermeiros com coraçao bondoso...para os doentes

Ni! disse...

:)
Acho que já todos sabíamos que isso do Mau Feitio era só para disfarçar!

Lia disse...

não deve ser fácil ser enfermeiro, ou pelo menos, um bom enfermeiro... eu sou professora, e apego-me aos alunos, mas quando eles vão, sei que estão bem!!! Com os enfermeiros não é bem assim, e deve doer...

Dina disse...

Era incapaz de trabalhar com doentes ou em lares de terceira idade. Apego-me muito às pessoas e sofreria o mal delas como se fosse meu. Não consigo ficar indiferente ao mal dos outros mesmo se esses são estranho para mim...

Afinal o nosso mau-feitio esconde um coração de ouro ;)

Saltos Altos Vermelhos disse...

sim, é verdade! também admiro, até porque ando no meio deles! e tenho um privado! não é fácil! para mim não dava :P

Olhos Dourados disse...

Enfermeira era uma profissão que eu não era capaz de ser. Não tenho coragem de ver feridas! Mas admiro-os muito!

Luísa disse...

Felizmente há pessoas assim :) Que têm coração e não viram as costas a quem precisa.

Hermione disse...

o meu R. é enfermeiro :)

Bernardo disse...

Mas há enfermeiros e enfermeiros

Bomboca disse...

Só de ler o teu post comovi-me. Admiro essas pessoas, muitas vezes são o unico apoio que algumas pessoas têm.