Pages

29 de abril de 2010

Uma das coisas que mudei quando tive a minha Mãe doente foi a minha maneira de ter Fé.
Todos temos, de uma maneira ou de outra, mas se são todos como eu, não ligam (ligavam) a isso. Nunca fui de ir á missa por vontade própria, ou de rezar....sei lá, fazia tudo isso á minha maneira. Mas quando temos alguém muito doente no hospital, e que não sabemos como as coisas vão correr agarramo-nos é a isso. Á nossa Fé, a Alguém muito superior que acreditamos que tem o poder de curar as pessoas. Eu agarrei-me muito a esses pensamentos, e deixava-me um pouco melhor, mais descansada. Sabia que Alguém estava a olhar por ela...

Na sexta feira fui á missa, e a uma procissão que houve depois. E durante a procissão pensei em tudo isto...pensei em como somos ingratos em relação á nossa Fé. Só pensamos nisso quando estamos em apuros. E claro que estou a falar de mim, há pessoas que sempre foram assim, que sempre tiveram a sua Fé. Eu não era assim, sempre respeitei mas era-me indiferente.

Hoje em dia sou diferente. E gosto da minha mudança, acho que sou mais completa assim.

6 comentários:

S* disse...

Também me sinto assim... nas alturas mais difíceis a fé vem ao de cima.

Olhos Dourados disse...

Pois, pelo menos houve isso de positivo!

Isa disse...

Eu tenho a minha fé, não é igual há da maioria das pessoas, mas tenho-a comigo todos os dias, esteja em apuros ou em momentos de muita felicidade.

aprendereorganizar disse...

Fantástico...Beijinhos

Eusébia Freitas disse...

Nos momentos difíceis a fé ajuda imenso, faz-nos sentir mais descansados, tira-nos um peso de cima.

Juky disse...

Eu gostava de ser assim, mas ainda não consegui!