Pages

24 de novembro de 2010

Há com cada uma..

Quando era pequena, pra aí com uns 11 anos, vinha de autocarro pra casa sozinha. Era uma viagem longa, e eu era das últimas a sair. Muitas vezes, eu era a única pessoa no autocarro. Antes da minha paragem tinha um bar, cerca de um 1km. Quando passavamos aí, o condutor perguntava-me se eu me importava de ir o resto a pé, porque "tinha que falar com uma pessoa", e visto que eu era a única passageira...sentia-me na obrigação de aceitar. E aceitei, durante algum tempo. Na altura não me incomodou. Hoje em dia passava-me. Sem dúvida.

4 comentários:

Mafalda M. disse...

Às vezes acontecem coisas que nem sempre desejamos, mas enfim! :P

Nicole disse...

????

Fonix! eu contava aos meus pais para irem fazer queixam à entidade empregadora!

Há coisas que nao lembram o diabo! e há gente que tem uma lata de meter nojo!

Verinha disse...

Ahahahah

Como eras chavala ele aproveitava lol

Acho que estas coisas só acontecem neste país!

Rita disse...

Realmente, quando somos miúdos somos uns santos.. *